Àdanidá: homem, ambiente e orixá

Main Article Content

Marilu Márcia Campelo

Resumo

Sem resumo.

Article Details

Como Citar
CAMPELO, M. M. Àdanidá: homem, ambiente e orixá . HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 18, n. 56, p. 837, 31 ago. 2020.
Seção
Artigos/Articles: Temática Livre-Tradução/Free Subject-Translation
Biografia do Autor

Marilu Márcia Campelo, UFPA

Graduada em Ciências Sociais pela UFRJ, mestrado em Sociologia e Antropologia pela UFRJ e doutorado em Antropologia Social pela USP. Professora da UFPA.

Referências

BARROS, Jose Flavio Pessoa de. O segredo das folhas. Sistema de classificação de vegetais no candomblé jejê-nagô do Brasil. Rio de Janeiro: Pallas; UERJ, 1994.
BARROS, José Flavio Pessoa de. O banquete do rei... Olubajé: uma introdução a música sacra afro-brasileira. Rio de Janeiro: UERJ, INTERCON, 1999.
BARROS, José Flavio Pessoa de & TEIXEIRA, Maria Lina. Sassanhe: o cantar das folhas e a construção do ser. NASCIMENTO, Elisa Larki (org). Guerreiras da natureza. Mulher negra, religiosidade e ambiente. São Paulo: Selo Negro, 2008.
BASTIDE, Roger. O candomblé da Bahia: rito nagô. São Paulo: Cia Editora Nacional, 1978.
CAMPELO, Marilu Márcia. Pembele à nação angola. IV Reunião Equatorial de antropologia. XIII Reunião de Antropólogos do Norte e Nordeste, de 04 a 07 de agosto de 2013. Fortaleza, UFCE, 2013.
CAMPELO, Marilu Márcia. Àdanidá, Mensch, Umwelt und Orixá. In: Elisabeth Steffens; Carlos María Pagano Fernandéz; Klaus Vellguth. (Org.). Wir sind nur Gast auf Erden. Stuttgart: Grünewald, 2019, v. 01, p. 81-88.
SANTOS, Juana Elbein dos. Os nagôs e a morte. Petrópolis: Editora Vozes, 2001.
SANTOS, Tadeu dos. O corpo como texto vivo: a festa e a dança no candomblé. Disponível em: https://docplayer.com.br/1630463-O-corpo-como-um-texto-vivo-a-festa-e-a-danca-no-candomble.html. Acesso em 13/11/2012.
SENA, Clever; SANTOS, Rita de Cássia Azevedo; BARROS, Flávio Bezerra. A biodiversidade tem axé. Sobre a apropriação de animais e plantas no Candomblé. Fragmentos de Cultura. Goiânia, v. 24, n.2, p. 211-222, abril-junho, 2014.