Revisitando dois paradigmas na Ciência da Religião

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Eduardo Rodrigues da Cruz

Resumo

O estudo da religião envolve tipologias para o investigador na compreensão teórica do campo. Propõe-se aqui uma tipologia em termos de paradigmas, o newtoniano e o romântico. Após uma explicação sobre o significado da nomenclatura, colocam-se no início histórico de primeiro paradigma as regras de método do próprio Newton. Desenvolve-se daí uma das noções de razão no iluminismo, que por sua vez permitiu a elaboração do pensamento positivista no sec. XIX. Nomes importantes para a ciência da religião foram citados, como os de Hume, Tylor e Durkheim. A reação romântica que se processa ao longo do sec. XIX também é aqui descrita, e nomes como Schleirmacher, Dilthey, Otto e outros são usados com exemplos. Apesar dos dois paradigmas terem sido mantidos em paralelo ao longo do sec. XX, foi só ao final dele que ocorre uma reação naturalista. Apresenta-se aqui uma coexistência não pacífica entre os dois hoje, e a persistência de ambos em muitos autores, inclusive na linha pós-estruturalista. Conclui-se falando da necessidade de separar o confronto ideológico em torno da fé do pesquisador e a pragmática de pesquisa que ele adota, e apresenta-se a proposta de Jeppe Jensen de níveis de explicação e pluralismo metodológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
CRUZ, E. R. DA. Revisitando dois paradigmas na Ciência da Religião. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 17, n. 53, p. 589, 31 ago. 2019.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Eduardo Rodrigues da Cruz, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) - Departamento de Ciência da REligião

Possui graduação em Física experimental pela Universidade de São Paulo (1973), mestrado em Física pela mesma Universidade (1978) e doutorado em Teologia pela Universidade de Chicago (1987). Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, no Depto. de Ciência da Religião e Programa de PG correspondente. Tem experiência na área de Teologia e Ciência da Religião, com ênfase em Teologia Fundamental, historia e filosofia da ciência, atuando principalmente nos seguintes temas: Fundamentos da Ciência da Religião, ciencia e religiao, cultura científica moderna, ambivalência do progresso científico, e ciencia no seculo xx e criacao.