A revista Paz e Terra: um lugar da memória da comunicação religiosa, ecumênica e política no Brasil

Main Article Content

Magali do Nascimento Cunha

Resumo

Este artigo tem por objetivo examinar a relevância de produções de contra-informação desenvolvidas durante a ditadura militar no Brasil por grupos religiosos. O objeto é a revista Paz e Terra, da Editora Civilização Brasileira nos anos 1960, como iniciativa ímpar no campo da comunicação religiosa, ecumênica e política. A fim de se responder à questão-problema “qual o lugar da revista Paz e Terra na memória das produções midiáticas religiosas no Brasil?” são tomados por base estudos sobre “suportes da memória” e “lugares de memória”. A articulação entre a narrativa da memória de Paz e Terra e a descrição do conteúdo dos dez exemplares publicados, que forma a metodologia da pesquisa empregada, foi feita com base no acervo da revista, em pesquisa documental, em depoimentos de personagens envolvidas, colhidos durante pesquisa para o Mestrado em Memória Social da autora, e em obras sobre a Editora Civilização Brasileira e seu editor Ênio Silveira, sobre as lideranças evangélicas envolvidas no projeto e sobre a própria revista. Busca-se, com este texto, contribuir com a ampliação das abordagens sobre os estudos em mídia, religião e política no Brasil, alargando o foco das análises críticas centradas em produções contemporâneas e aplicando a chave referencial da memória

Article Details

Como Citar
CUNHA, M. DO N. A revista Paz e Terra: um lugar da memória da comunicação religiosa, ecumênica e política no Brasil . HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 18, n. 56, p. 513, 31 ago. 2020.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Magali do Nascimento Cunha, Universidade Metodista de São Paulo

 Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2004), Mestre em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1997) e Graduada em Comunicação Social (Jornalismo) pela Universidade Federal Fluminense (1985). País de origem: Brasil. E-mail: magali.ncunha@gmail.com

Referências

CESAR, Waldo A. Uma vocação ecumênica. In: FÉLIX, Moacyr (org.). Ênio Silveira: arquiteto de liberdades. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE. Relatório. Brasília: CNV, 2014. Vols. I, II e III. Disponível em: < http://cnv.memoriasreveladas.gov.br/>. Acesso em 22 set 2020.

CUNHA, Magali N. Crise, esquecimento e memória. O Centro Ecumênico de Informação e a construção da identidade do Protestantismo Brasileiro. Dissertação (Mestrado em Memória Social e Documento). Universidade do Rio de Janeiro, 1997.

CUNHA, Magali N. Explosão gospel: um olhar das ciências humanas sobre o cenário evangélico brasileiro. Rio de Janeiro: MAUAD, 2007.

FÉLIX, Moacyr (org.). Ênio Silveira: arquiteto de liberdades. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

GLENISSON, Jean. Iniciação aos estudos históricos. São Paulo: Difel, 1961.

GUARINELLO, Norberto Luiz. Memória coletiva e história científica. Revista Brasileira de História, São Paulo, Espaço Plural, v. 14, n. 28, p. 180-193, 1994. Disponível em: . Acesso em 22 set 2020.

HALBWACHS, M. Les cadres sociaux de la mémoire. Paris: Felix Alcan, 1925.

HALLEWELL, Laurence. O livro no Brasil: sua história. São Paulo: Edusp, 2005.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Unicamp, 1994.

MENDONÇA, Antônio Gouveia. O celeste porvir. A inserção do protestantismo no Brasil. São Paulo: Paulinas, 1984.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História. São Paulo, n. 10, p. 7-28, dez 1993. Disponível em: . Acesso em 22 set 2020.

PAZ E TERRA, Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, n. 1-10, 1966-1969.

RIBEIRO, Ana Paula Goulart, FERREIRA, Lucia Maria Alves (orgs.). Mídia e Memória. A produção de sentidos nos meios de comunicação. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.

RIDENTI, Marcelo. Em busca do povo brasileiro: artista da revolução, do CPC à era da TV. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2000.

RIVERA, Dario Paulo Barrera. Linguagem, memória e religião no pensamento de Maurice Halbwachs. Horizonte: Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 16, n. 51, p. 1177, 31 dez. 2018. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2020.

ROSA, Michele Rossoni. “Esquerdisticamente afinados”: os intelectuais, os livros e as revistas das Editoras Civilização Brasileira e Paz e Terra (1964-1969). (Doutorado em História). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2011. Disponível em . Acesso em: 22 set. 2020.

SOCIÓLOGO relembra a abertura dos evangélicos para a realidade social brasileira nos anos 60. Ultimato, n. 305, mar-abr 2007. Disponível em . Acesso em: 22 set. 2020.