Memórias das mulheres mártires: modelos de resistência e liberdade

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Silvia M. A. Siqueira

Resumo

Este artigo tem por objetivo destacar a presença feminina nos relatos sobre mártires cristãos nos séculos II e III d.C. Utiliza os pressupostos teóricos e metodológicos da história das mulheres. Destaca as experiências e as ações das mulheres como sujeitos ativos num contexto histórico específico. A documentação contém uma substancial presença de mulheres que ultrapassaram barreiras sociais e religiosas e confessaram publicamente a sua opção de fé. Mais do que uma descrição e um registro da participação feminina, alguns problemas são analisados e explicados a partir da delimitação de aspectos específicos da vida das mulheres, incluindo a presença de um universo simbólico fortíssimo. O documento principal é a “Paixão de Perpétua e Felicidade”, que trata da prisão e condenação ao suplício de um grupo de homens e mulheres que confessaram e reafirmaram seu credo religioso cristão, no século III, na cidade de Cartago, na África do Norte. O documento é considerado um arquétipo dos atos dos mártires cristãos e, do mesmo modo, um registro documental que trata diretamente de duas mulheres. A análise demonstra a construção de modelos de resistência e liberdade, apontando características mais profundas e inerentes ao mundo feminino da época.

Palavras-chave: História das mulheres; Mártires; Perpétua e Felicidade; Memória; Resistência.


ABSTRACT

The aim of this article is to emphasize woman’s presence in Christian martyrs’ descriptions during the 2nd and 3rd centuries, making use of theoretical and methodological fundamentals of the history of women. It highlights their experiences and actions as active subjects in a specific historical context. The documentation refers to a considerable number of women who crossed social and religious barriers and confessed their option of faith in public. More than describing and recording woman’s participation, it analyzes and explains some situations with basis on the delimitation of specific aspects of the women’s life, including the remarkable presence of a symbolic universe. The most important document is the Passion of Perpetua and Felicitas, which deals with the arresting, condemnation and martyrdom of a group of men and women who had confessed and reaffirmed their Christian creeds. The fact took place in the city of Cartago, in North Africa, in the 3rd century. The document is considered an archetype of Christian martyrs’ acts and a documentary record of the two women. The analysis demonstrates the construction of models of resistance and freedom that characterize the depth of the feminine world at the time.

Key words: History of the women; Martyrs; Perpetua and Felicitas; Memory; Resistance.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SIQUEIRA, S. M. A. Memórias das mulheres mártires: modelos de resistência e liberdade. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 4, n. 8, p. 60-76, 3 jun. 2006.
Seção
Artigos