A última morada dos defuntos: os locais de sepultura na Braga setecentista

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Norberto Tiago Gonçalves Ferraz

Resumo

Este artigo pretende analisar e estudar os principais locais de sepultamento escolhidos pelos bracarenses no século XVIII. Ele insere-se numa investigação doutoral mais vasta sobre a temática da vivência da morte e a procura pela salvação da alma entre os habitantes de Braga ao longo desta centúria. O presente texto procede a uma análise tanto num plano generalista, como a um nível mais detalhado. Os dados obtidos apontam claramente no sentido de uma preferência por certas igrejas paroquiais e confraternais localizadas na cidade. Procuramos também demonstrar ao leitor que dentro das igrejas havia diferentes espaços de sepultamento, conforme o perfil social de cada um. Para além destes aspectos, o presente artigo procura igualmente apresentar as diferentes motivações que estariam na base das escolhas efectuadas pelos bracarenses. Este trabalho foi possível mediante o estudo de 250 testamentos locais, bem como dos dados dos arquivos de algumas confrarias citadinas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
FERRAZ, N. T. G. A última morada dos defuntos: os locais de sepultura na Braga setecentista. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 13, n. 38, p. 1080-1102, 3 jul. 2015.
Seção
Artigos/Articles: Temática Livre/Free subject
Biografia do Autor

Norberto Tiago Gonçalves Ferraz, Lab2pt - Universidade do Minho - Braga, Portugal

Licenciado e Mestre em Sociologia pela Universidade do Minho

Doutoramento em História Moderna pela Universidade do Minho

Membro do Lab2pt - Universidade do Minho