Contribuições da festa do Divino Espírito Santo na crença do protestantismo rural

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Lidice Meyer Pinto Ribeiro

Resumo

O protestantismo de missão chega ao Brasil em 1859 com a vinda de Ashbel Green Simonton ao Rio de Janeiro, impregnado da ideologia do Destino Manifesto americano e de uma teologia pré-milenarista.  Apesar das diversas tentativas de evangelização, o protestantismo não cresce inicialmente nos núcleos urbanos, mas sim nas áreas interioranas do país.  Isto se dá pelas diversas possibilidades encontradas no catolicismo colonizador, destacando-se o caráter lúdico desse, que trouxe consigo as festas do Divino Espírito Santo, da Santa Cruz, dos Reis Magos entre outras e a solidariedade grupal. Este estudo pontua como a mensagem do evangelho protestante se adaptou ao caráter festivo do povo brasileiro, ávido por uma alimentação espiritual simples e direta.  O caráter lúdico do catolicismo praticado pelo colono, juntamente com a escassez de párocos criou um terreno propício para a implantação do protestantismo no interior do Brasil, que se amoldou às crenças milenaristas e do sebastianismo presentes no imaginário caipira dando origem às expressões musicais muito presentes no protestantismo rural.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
RIBEIRO, L. M. P. Contribuições da festa do Divino Espírito Santo na crença do protestantismo rural. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 15, n. 45, p. 256-284, 31 mar. 2017.
Seção
Artigos/Articles: Temática Livre/Free subject
Biografia do Autor

Lidice Meyer Pinto Ribeiro, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Pós-Doutoranda pela Universidade Aberta de Lisboa e Universidade de Lisboa/ CLEPUL; Pós Doutora em Antropologia e História e Doutora em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo, Brasil. Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência das Religiões da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Brasil; Coordenadora do Núcleo de Estudos do Protestantismo desta mesma Universidade. E-mail: lidice.ribeiro@mackenzie.br