Contribuições da festa do Divino Espírito Santo na crença do protestantismo rural

Main Article Content

Lidice Meyer Pinto Ribeiro

Resumo

O protestantismo de missão chega ao Brasil em 1859 com a vinda de Ashbel Green Simonton ao Rio de Janeiro, impregnado da ideologia do Destino Manifesto americano e de uma teologia pré-milenarista.  Apesar das diversas tentativas de evangelização, o protestantismo não cresce inicialmente nos núcleos urbanos, mas sim nas áreas interioranas do país.  Isto se dá pelas diversas possibilidades encontradas no catolicismo colonizador, destacando-se o caráter lúdico desse, que trouxe consigo as festas do Divino Espírito Santo, da Santa Cruz, dos Reis Magos entre outras e a solidariedade grupal. Este estudo pontua como a mensagem do evangelho protestante se adaptou ao caráter festivo do povo brasileiro, ávido por uma alimentação espiritual simples e direta.  O caráter lúdico do catolicismo praticado pelo colono, juntamente com a escassez de párocos criou um terreno propício para a implantação do protestantismo no interior do Brasil, que se amoldou às crenças milenaristas e do sebastianismo presentes no imaginário caipira dando origem às expressões musicais muito presentes no protestantismo rural.

Article Details

Como Citar
RIBEIRO, L. M. P. Contribuições da festa do Divino Espírito Santo na crença do protestantismo rural. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 15, n. 45, p. 256-284, 31 mar. 2017.
Seção
Artigos/Articles: Temática Livre/Free subject
Biografia do Autor

Lidice Meyer Pinto Ribeiro, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Pós-Doutoranda pela Universidade Aberta de Lisboa e Universidade de Lisboa/ CLEPUL; Pós Doutora em Antropologia e História e Doutora em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo, Brasil. Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência das Religiões da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Brasil; Coordenadora do Núcleo de Estudos do Protestantismo desta mesma Universidade. E-mail: lidice.ribeiro@mackenzie.br