Teologia, Direitos Humanos e Pensamento Decolonial

Main Article Content

Carlos Alberto Motta Cunha

Resumo

No livro Se Deus fosse um ativista dos direitos humanos, Boaventura de Sousa Santos defende a ideia de que o diálogo entre os direitos humanos e as teologias progressistas é uma boa possibilidade para o desenvolvimento de práticas interculturais e emancipadoras (2014, p.113). Como a teologia pode contribuir para a reconstrução da humanidade dos direitos humanos? A contemporaneidade com toda a sua complexidade reclama a construção de uma teologia consciente da pluralidade cultural e religiosa capaz de abraçar dentro de seu horizonte as experiências sócio-religiosas do conjunto da humanidade. A tarefa de decolonizar a teologia, e/ou de recriar seu conteúdo, não implica apenas uma novidade no objeto, mas exige também uma novidade no sujeito, ou seja, faz-se necessário um novo tipo de teólogo, com um novo tipo de consciência e postura diante da atualidade. Na busca por respostas aproximativas, este artigo faz apontamentos sobre o processo necessário de decolonização da teologia cristã almejando uma intelecção da fé que seja pública e engajada nas causas do mundo e do humano.

Article Details

Como Citar
CUNHA, C. A. M. Teologia, Direitos Humanos e Pensamento Decolonial. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 15, n. 47, p. 697-718, 29 set. 2017.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Carlos Alberto Motta Cunha, Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia

De tradição protestante, bacharel em Teologia, (FATE-BH) mestre e doutor em Teologia Sistemática pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE). Pesquisador do grupo de pesquisa Fé e Contemporaneidade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e, atualmente, bolsista do Programa Nacional de Pós-doutorado (PNPD) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Professor no PPG da FAJE e no Instituto Santo Tomás de Aquino (ISTA) e autor de artigos e livros sobre teologia de fronteira numa perspectiva ecumênica e pública.