Deus e Darwin nos tribunais: a controvérsia criação-evolução na arena jurídica dos tribunais estadunidenses

  • Roney de Seixas Andrade Doutor em Ciência da Religião pela UFJF. Professor na Faculdade Sul Fluminense - Volta Redonda - RJ.
Palavras-chave: religião, ciência, criacionismo, evolucionismo, Estados Unidos

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar os principais casos jurídicos das cortes estaduais e federais dos Estados Unidos que envolveram a histórica e controversa disputa entre criacionistas e evolucionistas naquele país. Desde a aprovação das leis antievolucionistas na década de 1920 até a disputa judicial em torno da Teoria do Design Inteligente em Dover, 2005, passando pelas leis que buscavam garantir o tratamento balanceado entre o ensino da perspectiva evolucionista darwinista e da ciência da criação nas escolas e universidades públicas estadunidenses na década de 1980, observa-se, por um lado, o deslocamento do ponto de aplicação da religião a qual paulatinamente foi perdendo para a ciência seu lugar proeminente como exclusiva reserva de sentido válida para explicar a realidade das coisas, e, por outro, uma tendência de politização da religião bem como uma tendência de judicialização nas relações e nas articulações entre religião e ciência especialmente no âmbito da cultura pública norte-americana.

Biografia do Autor

Roney de Seixas Andrade, Doutor em Ciência da Religião pela UFJF. Professor na Faculdade Sul Fluminense - Volta Redonda - RJ.

Mestre e Doutor em Ciência da Religião (UFJF).

Professor no Departamento de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas da Faculdade  Sul Fluminense.

Publicado
30-04-2019
Como Citar
ANDRADE, R. DE S. Deus e Darwin nos tribunais: a controvérsia criação-evolução na arena jurídica dos tribunais estadunidenses. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 17, n. 52, p. 345-365, 30 abr. 2019.
Seção
Artigos/Articles: Temática Livre/Free subject