O discurso racional cartesiano na segunda prova da existência de Deus (The racional cartesian discourse on the second proof of God’s existence)

Monica Fernandes Abreu

Resumo


Esta reflexão pretende mostrar o discurso racional cartesiano na segunda prova da existência de Deus. Para tanto, Descartes se depara com uma pergunta central: qual  a causa da existência da res cogitans que é finita e possui a ideia de infinito? A resposta é encontrada na desproporcionalidade ontológica entre o finito e o infinito. Essa desproporcionalidade é elucidada mediante dois conceitos: o princípio de causalidade que determina que a causa deve ser igual ou superior a coisa causada e o princípio de criação contínua em que a causa que criou o ser não é menor do que aquela que o conserva em sua existência. As objeções destacadas no texto contra os argumentos cartesianos foram escolhas deliberadas que servem para elucidar a importância da racionalidade como fundamento para a prova da existência de Deus. A relação entre o  entendimento e a liberdade, apresentada  no texto sucintamente, justifica a impossibilidade da res cogitans ser causa de si mesma.

Palavras-chave:  Infinito; finito; causalidade; criação contínua

 

Abstract

This essay aims to show the rational Cartesian discourse on the second proof of God’s existence. In order to do so, Descartes faces a core question: which is the cause for the existence of the res cogitans that is finite in front of the idea of the infinite? The answer is found in the ontological disproportionality between the finite and the infinite. This disproportionality is elucidated through a couple crucial concepts: the principle of causality, which determines that the cause must be equal or superior to the caused thing and the principle of continuous creation, in which the cause that created the being is not inferior than the one that preserves its existence. The objections highlighted in the text against the Cartesian arguments were deliberated choices, to elucidate the relevance of rationality as the foundation for the proof of God’s existence. The relation between the understanding and the liberty, showed on the text even if succinctly, justifies the impossibility of the res cogitans to be the cause of  itself.

Key words:  Infinite; finite; causality; creation continuous,

 


Palavras-chave


Infinito; finito; causalidade; criação contínua; Infinite; finite; causality; creation continuous

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Esta obra está licenciada sob uma Attribuiton 4.0 Internacional:  
Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)

 

Redes Sociais:

 

 

Filiada: Apoio:

Logotipo do IBICT

 

 

 

Indexadores e Repositórios/Banco de dados:


Latindex Sumários de Revistas   Brasileiras



 

Presença em algumas bibliotecas no exterior: