O Ateísmo Francês Contemporâneo: uma comparação crítica entre Michel Onfray e André Compte-Sponville (Contemporary French Atheism: a Critical Comparison between Michel Onfray and André Comte-Sponville) - DOI: 10.5752/P.2175-5841.2010v8n18p127

Agnaldo Cuoco Portugal, Abraão Lincoln Ferreria Costa

Resumo


Michel Onfray e André Comte-Sponville são os dois mais famosos representantes do ateísmo filosófico francês contemporâneo, que continua uma tradição iniciada no século XVIII de negação irreligiosa da noção monoteísta de Deus. Embora compartilhando várias ideias, como o naturalismo e, obviamente, a rejeição do monoteísmo, suas propostas têm diferenças importantes. Onfray imputa à religião a maioria dos males enfrentados pela humanidade, recusando-se a fazer qualquer concessão à tradição religiosa monoteísta, e propondo uma filosofia libertária de tipo hedonista e materialista. Comte-Sponville vê aspectos positivos na religião no tocante à manutenção da unidade social e propõe uma espiritualidade mística ateia. O artigo faz uma breve apresentação de suas teses e formula críticas a ambas as propostas. Onfray está muito mais preocupado em convencer de uma proposta política do que em argumentar filosoficamente em favor de uma tese e Comte-Sponville não parece perceber as consequências auto-refutadoras do naturalismo, que também torna muito problemática a própria noção de moralidade.

Palavras-chave: Michel Onfray; Comte-Sponville; ateísmo; neoateísmo; naturalismo.

 

Abstract

Michel Onfray and André Comte-Sponville are the most famous representatives of philosophical contemporary French atheism, which is a continuation of a tradition begun in the 18th Century of irreligious denying of the monotheistic notion of God. Although sharing many ideas, like naturalism and, obviously, the rejection of the monotheistic conception of God, their proposals show important distinctions. Onfray blames on religion most of evils faced by humanity, refusing to make any concession to monotheism, and proposing a libertarian, hedonistic, materialistic philosophy. Comte-Sponville sees positive aspects in religion regarding the keeping of social unity, and puts forward an atheistic spirituality. The article makes a brief presentation of both theses and formulates criticisms to each of them. Onfray is much more concerned with convincing of a political proposal than with arguing in favour of his thesis philosophically, and Comte-Sponville does not seem to notice the self-defeating consequences of naturalism, which also makes very problematic the very notion of morality.

Keywords: Michel Onfray; Comte-Sponville; atheism; neoatheism; naturalism.


Palavras-chave


Michel Onfray, André Comte-Sponville, ateísmo, neoateísmo, monoteísmo, naturalismo; Michel Onfray, André Comte-Sponville, atheism, neoatheism, monotheism, naturalism

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5752/P.2175-5841.2010v8n18p127

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Esta obra está licenciada sob uma Attribuiton 4.0 Internacional:  
Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)

 

Redes Sociais:

 

 

Filiada: Apoio:

Logotipo do IBICT

 

 

 

Indexadores e Repositórios/Banco de dados:


Latindex Sumários de Revistas   Brasileiras



 

Presença em algumas bibliotecas no exterior: