“Jesus made in Brazil”: notas sobre a transnacionalização do pentecostalismo brasileiro para Portugal (“Jesus made in Brazil”: notes on the transnationalization of Brazilian Pentecostalism to Portugal) - DOI: 10.5752/P.2175-5841.2011v9n22p416

  • Paulo Gracino Junior Universidade de Vila Velha
Palavras-chave: Pentecostalismo, transnacionalização, Brasil e Portugal, Pentecostalism, transnationalization, Brazil and Portugal

Resumo

O impacto de novas modalidades religiosas sobre “culturas locais” é um tema clássico das Ciências Sociais. Partindo das teses weberianas, muitos cientistas sociais analisam a adesão de crescentes contingentes populacionais ao protestantismo pentecostal no mundo não desenvolvido em sua relação positiva com o estabelecimento da modernidade capitalista. Porém, quando se trata da implantação desses movimentos religiosos em solo europeu, o que antes era uma “boa nova”, um sopro de modernidade para os corações latinos, torna-se algo ameaçador, capaz de corromper os sólidos pilares da modernidade europeia. Pensando nessas abordagens, a implantação do pentecostalismo brasileiro em Portugal torna-se curiosa, uma vez que é compreendida, por um lado, como uma corrupção da tradição católica portuguesa e, por outro, como um surto irracionalista, um entrave à europeização portuguesa. Dito isso, o objetivo desse trabalho é analisar como os atores sociais acionam esses aspectos nas diversas frentes de resistência ao crescimento pentecostal no país.

Palavras-chave: Pentecostalismo; Transnacionalização; Brasil; Portugal.

 

Abstract

The impact of new religious modalities on "local cultures" is a classic theme of Social Sciences. Building on the weberian thesis, many social scientists have examined the adhesion of the growing population contingents to Pentecostal Protestantism in the undeveloped world in its positive relationship with the establishment of capitalist modernity. However, when it comes to the deployment of these religious movements in Europe, what was once a "good new", a blow of modernity to the hearts of modern Latin, becomes something threatening, capable of corrupting the solid pillars of European modernity. Thinking about these approaches, the implementation of Brazilian Pentecostalism in Portugal becomes curious, since it is understood, first, as a corruption of the Portuguese Catholic tradition and, secondly, as an irrational outbreak, an obstacle to the europeanization of Portugal. In this way, the aim of this study is to examine how social actors trigger these aspects in the various fronts of resistance to Pentecostal growth in the country.

Keywords: Pentecostalism; Transnationalization; Brazil; Portugal.

Biografia do Autor

Paulo Gracino Junior, Universidade de Vila Velha
professor do Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da Universidade de Vila Velha. Possui graduação em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (2001) e mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2003), doutor em Sociologia na Universidade do Estado Estado do Rio de Janeiro, com estágio no departamento de Sociologia da Universidade do Porto, Portugal. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Religião, atuando principalmente nos seguintes temas: pentecostalismo, memória social e Identidade, globalização e culturas locais. Vem publicando diversos artigos nas áreas de religião, modernidade e culturas locais, além da relação entre memória, patrimônio e urbanização em periódicos nacionais e internacionais.
Publicado
29-09-2011
Como Citar
GRACINO JUNIOR, P. “Jesus made in Brazil”: notas sobre a transnacionalização do pentecostalismo brasileiro para Portugal (“Jesus made in Brazil”: notes on the transnationalization of Brazilian Pentecostalism to Portugal) - DOI: 10.5752/P.2175-5841.2011v9n22p416. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 9, n. 22, p. 416-445, 29 set. 2011.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier