A tradução fundamentalista: equivalências hermenêuticas entre teologias exclusivistas e modelos democráticos elitistas

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Jefferson Zeferino
Rodrigo de Andrade

Resumo

O declínio democrático em vários países latino-americanos tem acompanhado o crescimento da força de setores religiosos. Este texto objetiva interpretar a presença pública das igrejas cristãs e de seus representantes políticos com base na tradução como processo hermenêutico que observa o modo das relações entre religião e espaço público. Por meio de uma análise bibliográfica, identifica-se na aplicação da hermenêutica ricoeuriana no campo de estudos da religião a possibilidade de interpretação das traduções concretas intersubjetivas e intercontextuais presentes no espaço público em duas frentes: numa dinâmica intralinguística, a saber, a relação entre grupos cristãos que possuem convergências suficientes para uma ação programática em pautas morais e econômicas; e numa dimensão interlinguística que pode ser observada na relação entre grupos religiosos e modelos democráticos elitistas cujo constante estado de crise não deixa de ser benéfico para determinados setores. A metáfora das religiões como idiomas, também permite a identificação de incompatibilidades hermenêuticas entre distintos discursos teológicos no espaço público mesmo quando oriundos da mesma tradição. Percebe-se, portanto, que a tradução como processo hermenêutico de análise de discursos teológicos pode se consolidar como mais uma ferramenta no campo de estudos das relações entre religião e espaço público.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ZEFERINO, J.; ANDRADE, R. DE. A tradução fundamentalista: equivalências hermenêuticas entre teologias exclusivistas e modelos democráticos elitistas. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 18, n. 57, p. 1050, 31 dez. 2020.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Jefferson Zeferino, Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Pesquisador dos grupos de pesquisa "Teopatodiceia: Espiritualidade, Cultura e Práxis" e "Teologia Pública em Contexto Latino-Americano", ambos da PUCPR. Bolsista de Pós-Doutorado PNPD/CAPES no Programa de Pós-Graduação em Teologia da PUCPR.

Rodrigo de Andrade, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Coordenador do Oservatório de Evangelização da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Referências

AGÊNCIA PÚBLICA. De olho em vaga no Senado em 2022, Dallagnol mirou apoio de evangélicos. Carta Capital. 23 set. 2019. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/politica/de-olho-em-vaga-no-senado-em-2022-dallagnol-mirou-apoio-de-evangelicos/. Acesso 21 jul. 2020.

ALMEIDA, Ronaldo de. A onda quebrada – evangélicos e conservadorismo. Cadernos Pagu, 50, p. 1-27, 2017.

ALMEIDA, Ronaldo de. Deus acima de todos. in AA.VV. Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje. São Paulo: Companhia das Letras, 2019, p. 35-51.

ANDRADE, Rodrigo de. Ecumenismo e democracia: a contribuição teológica e democrática do ecumenismo de serviço no Brasil. Tese (doutorado). Programa de Pós-Graduação em Teologia, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2020.

ARAGUSUKU, Henrique Araujo. O discurso da “ideologia de gênero” na Câmara dos Deputados: análise crítico-discursiva e psicopolítica. Dissertação (mestrado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

AVRITZER, Leonardo. Teoria democrática e deliberação pública. Lua Nova, n. 50, p. 25- 46, 2000.

AYA SMITMANS, María Teresa. Ideales democráticos, religión y el destino manifestó en la política exterior de los Estados Unidos. OASIS, n. 12, p. 143-157, 2007.

BARROS, Douglas. Atuação teológico-política exclusivista: confrontos em torno de direitos e religião no Brasil contemporâneo. In: BRIONES SOTO, Boris.; BUTENDIECK HIJERRA, Stefanie.; CAU, Cremildo António; MOSÁLEZ OPAZO, Andrea. (Orgs.). Breviario multidisciplinario sobre el fenómeno religioso. Buenos Aires: CLACSO, 2019, p. 310-326.

BARSALINI, Glauco. Religião, violência e política no Brasil: vivemos em uma Democracia ou em um Estado de Exceção? Interações, v. 15, n. 1, p. 108-120, jan./jun., 2020.

BARTH, Karl. The Church Dogmatics: The Doctrine of Creation. v. III.4. Edinburgh: T & T Clark, 1978.

BAUMAN, Zygmunt. Em busca da política. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

BEÇAK, Rubens. Democracia moderna: sua evolução e o papel da deliberação. Revista de Informação Legislativa, v. 50, n. 199, p. 7-23, jul./set. 2013.

BEDFORD-STROHM, Heinrich. Teologia Pública e responsabilidade política. Estudos Teológicos, v. 54, n. 1, p. 84-98, jan./jun., 2014.

BOBBIO, Norberto. Estado, governo, sociedade: por uma teoria geral da política. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso 17 jul. 2020.

BRASIL. Projeto de Lei nº 1089, de 2015. Assegura o livre exercício da liberdade religiosa, de expressão e de consciência. Disponível em: https://www.camara.leg.br/propostas-legislativas/1199299. Acesso 17 jul. 2020.

BRASIL. Projeto de Lei nº 4356, de 2016. Cria o estatuto da liberdade religiosa e dá outras providências. Disponível em: https://www.camara.leg.br/propostas-legislativas/2076943. Acesso 17 jul. 2020.

BRASIL. Projeto de Lei nº 6238, de 2019. Institui a Lei Nacional de Liberdade Religiosa. Disponível em: https://www.camara.leg.br/propostas-legislativas/2231172. Acesso 17 jul. 2020.

BRASIL. Projeto de Lei nº 6314, de 2005. Acrescenta inciso ao art. 142 da Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal. Excluindo o crime de injúria e difamação quando for a opinião de professor ou ministro religioso. Disponível em: https://www.camara.leg.br/propostas-legislativas/308517. Acesso 17 jul. 2020.

BRIGHENTI, Agenor. A Igreja perplexa: a novas perguntas, novas respostas. São Paulo: Paulinas, 2004.

BRIGHENTI, Agenor. A ação pastoral em tempos de mudança: modelos obsoletos e balizas de um novo paradigma. Vida Pastoral, v. 56, n. 302, p. 23-34, 2015.

CAMPOS, Breno Martins. A exclusão do outro na história do mesmo: uma tentativa nova de classificar o velho fundamentalismo religioso. Religare, v. 15, n. 2, p. 354-381, 2018.

CAMPOS, Breno Martins. A linhagem do fundamentalismo protestante no século XX: das raízes às últimas ramificações. Interações, v. 9, n. 16, p. 469-484, jul./dez., 2014.

CAMPOS, Breno Martins. O fundamentalismo como um limite à relativização do campo religioso. in OLIVEIRA, Kathlen Luana de. et al. Religião, política, poder e cultura na América Latina. São Leopoldo: EST, 2012, p. 325-335.

CHRISTOFOLETTI, Rodrigo. A Enciclopédia do integralismo: lugar de memória e apropriação do passado (1957-1961). Tese (doutorado). Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais. Fundação Getúlio Vargas. Rio de Janeiro, 2010.

COMISSÃO ESPICOPAL PASTORAL PARA A COMUNICAÇÃO CNBB; REDE CATÓLICA DE RÁDIO; SIGNIS BRASIL. Nota de Esclarecimento. 6 jun. 2020.Disponível em: https://www.cnbb.org.br/wp-content/uploads/sites/32/2020/06/Nota-de-Esclarecimento-CNBB-Comunicac%CC%A7a%CC%83o-Signis-e-RCR.pdf. Acesso 10 jun. 2020.

CUNHA, Magali do Nascimento. Religião e política: fundamentalismos evangélicos no Brasil contemporâneo e suas expressões pelas mídias. in KUZMA, Cesar., CAPPELLI, Marcio. (Org.). Religião, ética e política. São Paulo: Paulinas, 2018.

DANTAS, Bruna Suruagy do Amaral. Religião e Política: ideologia e ação da “Bancada Evangélica” na Câmara Federal. Tese. (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.

DIAMOND, Larry. O espírito da democracia. Curitiba: Instituto Atuação, 2015.

DIAMOND, Larry; PLATTNER, Marc F.; WALKER, Christopher (Eds.). Authoritarianism Goes Global. Baltimore: John Hopkins University Press, 2016.

DREYER, Jaco S. Public theology and the translation imperative: a Ricoeurian perspective. HTS Teologiese Studies, v. 67, n. 3, p. 1-8, 2011.

FAGGIOLI, Massimo. Por que devemos ler Spadaro sobre o “integralismo católico”? IHU. 20 jul. 2017. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/186-noticias/noticias-2017/569821-por-que-devemos-ler-spadaro-sobre-o-integralismo-catolico. Acesso 17 jul. 2020.

FRAZÃO, Felipe. Por verbas, TVs católicas oferecem a Bolsonaro apoio ao governo. O Estado de S.Paulo. 6 jun. 2020. Disponível em: https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,por-verbas-tvs-catolicas-oferecem-a-bolsonaro-apoio-ao-governo,70003326526. Acesso 10 jun. 2020.

FREEDOM HOUSE. Global Freedom Status. Mapa. 2019. Disponível em: https://freedomhouse.org/explore-the-map?type=fiw&year=2020. Acesso 23 jul. 2020.

FREEDOM HOUSE. Democracy in Crisis. Freedom in the World 2018. Disponível em: https://freedomhouse.org/report/freedom-world/freedom-world-2018. Acesso em: 3 out. 2019.

GONÇALVES, Marcos. Integrismo católico e fundamentalismo protestante comparados: historicidade, aproximações e distanciamentos. Relegens Threskéia, v. 1, n. 2, p. 79-103, 2012.

GROSFOGUEL, Ramon. Hacia un pluri-versalismo transmoderno decolonial. Tabula Rasa, Bogotá, n. 9, p. 199-215, jul./dez., 2008.

LACERDA, Marina Basso. Neoconservadorismo de periferia: articulação familista, primitiva e neoliberal na Câmara dos Deputados. Tese (doutorado). Instituto de Estudos Sociais e Políticos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.

LORO, Marcos Aurélio. Nota de apoio dos Claretianos à CNBB. Província Claretiana do Brasil. 9 jun. 2020. Disponível em: http://claret.org.br/noticias/148230/nota-de-apoio-dos-claretianos-a-cnbb. Acesso 10 jun. 2020.

MACEDO, Edir; OLIVEIRA, Carlos. Plano de poder: Deus, os cristãos e a política. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2008.

MARCOS, Ana. Voto evangélico é chave na vitória do ‘não’ no plebiscito da Colômbia. El País. 13 out. 2016. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2016/10/12/internacional/1476237985_601462.html. Acesso 10 out. 2019.

MARTÍNEZ AHRENS, Jan. Comediante Jimmy Morales é eleito presidente da Guatemala. El País. 26 out. 2015. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2015/10/26/internacional/1445824124_082191.html. Acesso 10 out. 2019.

MATAIS, Andreza; ROSA, Vera; BULLA. Beatriz. PSDB de Aécio Neves pede auditoria na votação. O Estado de S. Paulo. 30 out. 2014. Disponível em: https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,psdb-de-aecio-neves-pede-auditoria-na-votacao,1585755. Acesso 3 out. 2019.

MIGUEL, Luiz Felipe. Democracia e representação: territórios em disputa. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

NASCIMENTO, Gilberto. Sem fiéis, sem dízimo, sem palanque: epidemia esvazia templos, e igrejas neopentecostais não conseguem pagar horários alugados em emissoras de TV. 29 abr. 2020. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/sem-fieis-sem-dizimo-sem-palanque/. Acesso 10 jun. 2020.

NERI, Marcelo. A escalada da desigualdade: qual foi o impacto da crise sobre a distribuição de renda e a pobreza? Rio de Janeiro: FGV, 2019. Disponível em: https://cps.fgv.br/desigualdade. Acesso 20 dez. 2019.

NERY, Natuza; GUERREIRO, Gabriela. Com discurso agressivo, Aécio quer deixar presidente ‘no chão’. Folha de S. Paulo. 4 dez. 2014. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/12/1557438-com-discurso-agressivo-aecio-quer-deixar-presidente-no-chao.shtml. Acesso 3 out. 2019.

OXFAM BRASIL. A distância que nos une: um retrato das desigualdades brasileiras. Relatório. Setembro de 2017. Disponível em: https://oxfam.org.br/. Acesso 20 dez. 2019.

OXFAM BRASIL; DATAFOLHA. Nós e as desigualdades: percepções sobre desigualdades no Brasil. Relatório. Abril de 2019. Disponível em: https://oxfam.org.br/. Acesso 20 dez. 2019.

PLATTNER, Marc F. Is Democracy in Decline? Journal of Democracy, v. 26, n. 1, p. 5-10, 2015.

PIERUCCI, Antonio Flavio. Fundamentalismo e integrismo: os nomes e a coisa. Revista USP, n. 13, p. 144-156, mar./mai., 1992.

REDAÇÃO. ‘A Bíblia volta ao palácio’, diz recém-empossada presidente da Bolívia. Veja. 13 nov. 2019. Disponível em: https://veja.abril.com.br/mundo/a-biblia-volta-ao-palacio-diz-recem-empossada-presidente-da-bolivia/. Acesso em 30 nov. 2019.

RICOEUR, Paul. A memória do sofrimento. in RICOEUR, Paul. A hermenêutica bíblica. São Paulo: Loyola, 2006. p. 239-243.

RICOEUR, Paul. Sobre a tradução. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.

ROJAS, Ana Gabriela. 3 questões-chave que explicam a vitória de López Obrador na eleição presidencial do México. BBC. 2 jul. 2018. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-44680265. Acesso 10 out. 2019.

SBARDELOTTO, Moisés. A “inutilidade” das mídias católicas. 10 jun. 2020. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/599843-a-inutilidade-das-midias-catolicas. Acesso 10 jun. 2020.

SILVA, Hiram Reis e. Desafiando o rio-mar: descendo o Solimões. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010.

SMYDA, Mieczyslaw. Nota de Esclarecimento. Província dos Jesuítas do Brasil. 7 jun. 2020. Disponível em: https://www.jesuitasbrasil.org.br/2020/06/07/nota-de-esclarecimento-da-provincia-dos-jesuitas-do-brasil/. Acesso 10 jun. 2020.

SOUZA, Jessé. A construção social da subcidadania: para uma sociologia política da modernidade periférica. Belo Horizonte/Rio de Janeiro: Editora UFMG/IUPERJ, 2003.

SPADARO, Antonio; FIGUEROA, Marcelo. Fundamentalismo evangélico e integralismo católico: um "ecumenismo do ódio". IHU, jul. 2017. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/569668-fundamentalismo-evangelico-e-integralismo-catolico-um-ecumenismo-surpreendente. Acesso 20 out. 2019.

THE ECONOMIST INTELLIGENCE UNIT. Democracy Index 2018: Me too? Political Participation, protest and democracy. Publicado em 2019. Disponível em: http://www.eiu.com/. Acesso 31 jul. 2020.

THE ECONOMIST INTELLIGENCE UNIT. Democracy Index 2019: a year of democratic setbacks and popular protest. Publicado em 2020. Disponível em: http://www.eiu.com/. Acesso 31 jul. 2020.

THE ECONOMIST INTELLIGENCE UNIT. Infográfico. Disponível em: https://infographics.economist.com/2019/DemocracyIndex/. Acesso 3 out. 2019.

TAYLOR, James. Hospitality as translation. in KEARNEY, Richard; TAYLOR, James. (Eds.). Hosting the Stranger: Between Religions. New York/London: Continuum, 2011, p. 11-21.

TODOROV, Tzvetan. Os inimigos íntimos da democracia. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

VERDÚ, Daniel. A universidade do populismo que Steve Bannon, ex-assessor de Trump, planeja na Itália. El País. 22 set. 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/09/20/internacional/1537462031_280140.html. Acesso 10 out. 2019.

YOUTUBE. Plenário – Sessão Deliberativa – 17/04/2016 – 14:00. Canal Câmara dos Deputados. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=2LC_v4J3waU. Acesso 16 jul. 2020.

YOUTUBE. Oração em favor do Brasil com a presença do Presidente Bolsonaro e líderes evangélicos. Canal Silas Malafaia Oficial. Transmitido em 5 jun. 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Fhn9-bLRxi0&feature=youtu.be. Acesso 5 jun. 2020.

ZANOTTO, Gizele. “Porque nós queríamos formar uma confederação mundial”: a expansão do integrismo de Plínio Corrêa de Oliveira para a Argentina (anos 1960). Revista Brasileira de História das Religiões, v. 12, n. 36, p. 201-221, jan./abr., 2020.

ZEFERINO, Jefferson. Estudos sobre teologia pública no contexto brasileiro; aspectos de um campo de pesquisa em construção. Revista Brasileira de História das Religiões, v. 12, n. 36, p. 151-166, 2020.

ZEFERINO, Jefferson. Karl Barth e teologia pública: contribuições ao discurso teológico público na relação entre clássicos teológicos e res publica no horizonte da teologia da cidadania. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Teologia. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2018.