A contribuição de John Hick para o diálogo inter-religioso: a leitura do evento crístico como metáfora

Rodrigo Portella

Resumo


Este é um comentário crítico do livro A metáfora do Deus encarnado (2000), de John Hick. Hick busca rever axiomas cristológicos, tentando reinterpretá-los no intuito de fazê-los significativos para o diálogo inter-religioso. Propõe uma cristologia pluralista, desconstruindo tradicionais premissas e dando novos significados ao evento Jesus. A partir de uma nova cristologia, oferece uma soteriologia que transcende o evento crístico.

Palavras-chave: Cristologia; Soteriologia; Diálogo interreligioso; Teologia contemporânea.


ABSTRACT

This is a critical review of John Hick’s book The metaphor of red God (2000). Hick reviews Christological axioms, attempting to reinterpret them so as to render them significant to the dialogue between religions. He proposes a pluralist Christology, deconstructing traditional premises and investing Jesus’ event with new meanings. With basis on a new Christology, he offers a soteriology that transcends Christ’s event.

Key words: Christology; Soteriology; Dialogue between religions; Contemporary theology.


Palavras-chave


Cristologia; Soteriologia; Diálogo interreligioso; Teologia contemporânea

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Esta obra está licenciada sob uma Attribuiton 4.0 Internacional:  
Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)

 

Redes Sociais:

 

 

Filiada: Apoio:

Logotipo do IBICT

 

 

 

Indexadores e Repositórios/Banco de dados:


Latindex Sumários de Revistas   Brasileiras



 

Presença em algumas bibliotecas no exterior: