Letramentos acadêmicos e multimodalidade em contexto de EaD semipresencial

  • Fabiana Komesu
Palavras-chave: Escrita, Letramentos, Discurso, Educação a distância, Internet.

Resumo

De uma perspectiva teórica enunciativo-discursiva, este artigo tem como objetivo discutir o processo de constituição do texto em contexto digital, de maneira particularizada, por meio da problematização de modos e recursos semióticos atualizados na produção acadêmica do universitário que utiliza computador com acesso à internet no processo de Educação a Distância (EaD) semipresencial. Interessa investigar como o modelo de letramentos acadêmicos pode ser articulado ao estudo da multimodalidade, considerando-se que em ambiente eletrônico o universitário tem, por hipótese, acesso “ilimitado” a todo e qualquer texto, não apenas ao chamado “verbal”, comumente atribuído ao elemento gráfico. O conjunto do material é formado de textos produzidos por alunos do Curso de Pedagogia semipresencial da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP) no ano de 2010.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, Júlio César (Org.). Linguagem & Tecnologia: hipertexto, gêneros digitais e ensino. Linguagem em (Dis)curso. Tubarão, SC, v. 9, n. 3, set./dez. 2009.

BAKHTIN, Mikhail M. O problema do texto. In: BAKHTIN, Mikhail M. Estética da criação verbal. 2. ed. Tradução feita a partir do francês por Maria Ermantina Galvão G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997a. p. 327-358.

BAKHTIN, Mikhail M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, Mikhail M. Estética da criação verbal. 2. ed. Tradução feita a partir do francês por Maria Ermantina Galvão G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997b. p. 277-326.

BELLONI, Maria Luíza. Educação a distância. 5. ed. Campinas, SP: Editores Associados, 2009.

BELLONI, Maria Luíza. Ensaio sobre a Educação a Distância no Brasil. Educação & Sociedade, ano XXIII, n. 78, p. 117-142, abr. 2002.

BRAGA, Denise Bértoli. Letramento na internet: o que mudou e como tais mudanças podem afetar a linguagem, o ensino e o acesso social. In: KLEIMAN, Angela Bustos; CAVALCANTI, Marilda C. (Org.). Lingüística Aplicada: suas faces e interfaces. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2007. p. 181-198.

COLL, Cesar; MONEREO, Carles. Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as novas tecnologias da informação e comunicação. Tradução de Naila Freitas. Porto Alegre: Artmed, 2010.

COLLARO, Antonio Celso. Teoria e Prática da Diagramação. São Paulo: Summus, 1996.

CORRÊA, Manoel Luiz Gonçalves. Linguagem & comunicação social: visões da lingüística moderna. São Paulo: Parábola, 2002. p. 13-20.

CORRÊA, Manoel Luiz Gonçalves. Um caso de letramento “oculto” no ensino da escrita: temporalidade e história oficial. Trabalho apresentado para publicação à Revista do I CITeD (I Colóquio internacional de texto e discurso), publicada como Anais do I CITeD, realizado no período de 16 a 20/5/2011, na Faculdade de

Ciências e Letras da Unesp (campus de Assis), 2011.

COSCARELLI, Carla Viana. Alfabetização e letramento digital. In: COSCARELLI, Carla Viana; RIBEIRO, Ana Elisa (Org.). Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p. 25-40.

FIORIN, José Luiz. Interdiscursividade e intertextualidade. In: BRAIT, Beth (Org.). Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2006. p. 161-193.

FREITAS, Katia Siqueira de. Um panorama geral sobre a história do ensino a distância. In: ARAÚJO, Bohumila; FREITAS, Katia Siqueira de (Coord.). Educação a distância no contexto brasileiro: algumas experiências da UFBA. Salvador: ISP/UFBA, 2005. p. 57-68.

GALLI, Fernanda Correa Silveira. (Ciber)espaço e leitura: o mesmo e o diferente no discurso sobre as “novas” práticas contemporâneas. 2008. 204 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

JEWITT, Carey. Introduction. In: JEWITT, Carey (Ed.). The Routledge Handbook of Multimodal Analysis. New York: Routledge, 2009. p. 1-7.

KRESS, Gunther. What is a mode? In: JEWITT, Carey. (Ed.) The Routledge Handbook of Multimodal Analysis. London: Routledge, 2009, p. 54-67.

KRESS, Gunther; VAN LEEUWEN, Theo. Multimodal discourse: the modes and

media of contemporary communication. England: Hodder Arnold Publication, 2001.

KOIKE, Beth; MOURA, Paola de. Ensino a distância tem novo ciclo de investimentos. Valor Econômico. São Paulo, 12 set. 2011. Disponível em:

<http://www.valor.com.br/empresas/1003330/ensino-distancia-tem-novo-ciclode-investimentos>. Acesso em: 12 set. 2011.

KOMESU, Fabiana. Pensar em hipertexto. In: ARAÚJO, Júlio César; BIASIRODRIGUES, Bernardete (Org.). Interação na internet: novas formas de usar a

linguagem. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005. p. 87-108.

LEA, Mary R.; STREET, Brian V. The “Academic literacies” model: theory and applications, Theory Into Practice. Ohio, v. 45, n. 4, p. 368-377, oct. 2006.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Tradução de Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993. MANUAL DO ALUNO. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Gêneros textuais emergentes no contexto da tecnologia digital. In: MARCUSCHI, Luiz Antônio; XAVIER, Antônio Carlos dos Santos (Org.). Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2010. p. 11-80.

MOORE, Michael; KEARSLEY, Greg. Educação a distância: uma visão integrada. Tradução de Roberto Galman. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

RIBEIRO, Ana Elisa. Letramento digital: um tema em gêneros efêmeros. Revista da ABRALIN, v. 8, n. 1, p. 15-38, jan./jun. 2009.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos: escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

STREET, Brian V. Dimensões “escondidas” na escrita de artigos acadêmicos. Tradução de Armando Silveiro; contribuições: Adriana Fischer. Perspectiva, Florianópolis, v. 28, n. 2, p. 541-567, jul./dez. 2010.

STREET, Brian V. Literacy in theory and practice. England: Cambridge University Press, 1984.

VOGT, Carlos et al. UNIVESP. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.

VOLOSHINOV, Valentin N.; BAKHTIN, Mikhail M. Discurso na vida e discurso na arte (sobre poética sociológica). Tradução de Carlos Alberto Faraco e Cristovão Tezza. S.d., 1926. (Mimeo) 18 p.

XAVIER, Antônio Carlos dos Santos. Hipertexto na sociedade da informação: a constituição do modo de enunciação digital. Tese (Doutorado em Linguística). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem. Campinas, SP: [s.n.], 2002.

XAVIER, Antônio Carlos dos Santos. Letramento digital e ensino. In: SANTOS, C. F.; MENDONÇA, M. (Org.). Alfabetização e letramento: conceitos e relações. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p. 133-148.

ZAVALA, Virginia. Quem está dizendo isso?: letramento acadêmico, identidade e poder na educação superior. In: VÓVIO, Cláudia Lemos; SITO, Luanda; GRANDE, Paula Bacarat de (Org.). Letramentos: rupturas, deslocamentos e repercussões de pesquisas em linguística aplicada. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010. p. 71-95.

Publicado
17-07-2012
Como Citar
Komesu, F. (2012). Letramentos acadêmicos e multimodalidade em contexto de EaD semipresencial. Scripta, 16(30), 75-90. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/4241
Seção
Dossiê: Leitura e escrita na formação acadêmica – língua materna e língua estrangeira

Most read articles by the same author(s)